segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Artigo de Opinião - Devaneio Natalício


Passamos o ano todo sem falar com dezenas e dezenas de pessoas amigas/conhecidas e nesta época natalícia, 2 ou 3 dias antes de abrir as prendas, lembramo-nos de correr a lista de contactos de A a Z ... e escrever uma mensagem de natal, cheia de sentimento e de espírito natalício. Tão bonito que é!  Para mim não passa de egocentrismo - sim, eu também o faço - mas porquê? Porque é que nesta data, que não passa de um feriado com outro qualquer, o pessoal se lembra de enviar sms  para toda a gente? Porque é que, por exemplo, dois ou três dias antes do 5 de Outubro de cada ano, não enviamos mensagens para celebrar a Implantação da República? Ou no 25 de Abril a homenagear os impulsionadores da revolução que nos tirou do estrangulamento?
É que se o natal fosse realmente vivido como a maior parte diz que vive mas que, verdadeiramente, jamais vivera... Fala-se em união, fraternidade, solidariedade… mas no fundo, cada um se quer é safar desta crise, que quanto a mim ainda nem sequer começou. Quando esses valores forem realmente necessários, o número de pessoas que os demonstrarão será bem menor ao de mensagens de natal que receberemos nos próximos dias.

Segundo o que vou ouvindo, aqui e ali, dos mais velhos -  esses poços de sabedoria idolatráveis - , antigamente, o menino Jesus é que dava as prendinhas e, as crianças contentavam-se com uma moedinha, um rebuçadinho ou um par de meias quentinhas (acontecia na minha santa terrinha há umas décadas atrás, e não há muitas, segundo os tais idolatráveis). Agora, depois de CocaCola se ter lembrado de vestir um velho gordo, de vermelho e com um chapéu inspirado no dos campinos portugueses, com um saco gigante às costas, cheio de materialismo… metem na cabeça das crianças que aquela personagem é que lhes dá as prendas! Quanto é que a CocaCola paga a cada pai e mãe babada, para meter isso na cabeça dos miúdos? Deve pagar bem, visto que a grande maioria o faz!
Nos centros comerciais, é só sininhos, é só bolinhas, é só luzinhas …  Isto para quê? Para as famílias lá irem fazer as compras, deixar lá as poupanças e depois dizer aos miúdos que quem deu a prendinha foi o PAI NATAL !
Então afinal para que servem os pais? Hão-de pensar os miúdos...

Tiago Cerveira
Grupo 7

Sem comentários:

Enviar um comentário