quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O Fangas – Quando o moderno encontrou a tradição





Situada na zona alta de Coimbra, onde no passado moraram aristocrátas, elementos do clero e posteriormente estudantes, esta mercearia-bar, outrora a mercearia do Sr. Henrique durante décadas, na antiga Rua das Fangas, é um espaço  pequeno, intimista e acolhedor.
Ao entrar n’O Fangas, uma pequena sala com apenas quatro mesas, sentimos de forma intensa os aromas e o espaço acolhedor, que lembram-nos outros tempos, aqueles das nossas avós…  
 O aconchego e o revivalismo deste espaço são duas das características do conceito imaginado de raiz pela proprietária Luísa Lucas, de trinta e três anos e licenciada em Turismo e Hotelaria pelo Instituto Superior de Ciências Educativas de Odivelas.  Diz que “no princípio, quando comecei, eram vinte e quatro horas a pensar n’O Fangas” criando assim algo seu que aponta para a diferença. Faz questão de receber os seus clientes de modo  a criar uma ligação à casa e ao ambiente familiar instalado.
Quem lá chega, senta-se, petisca e aprecia um bom vinho, rodeado por uma decoração retro e popular.
Os petiscos confeccionados com produtos exclusivamente nacionais, permitem saborear os paladares do nosso país, ao som da música portuguesa por excelência – o fado, e mesmo encontrar nestes mimos, entre as sombrinhas de chocolate ou as delícias embrulhadas de forma personalizada, o presente ideal para quem aprecia a tradição.
Os  enchidos, como a alheira de Mirandela, os queijos, as conhecidas conservas da Tricana, os vinhos, entre eles os licores do barrocal algarvio, e doces regionais, como o doce de laranja da Farrobinha, são alguns dos produtos que podemos encontrar nesta casa. São oriundos de feiras nacionais e estabelecimentos mais antigos, onde ainda é possível encontrar à venda estas relíquias da infância de muitos nós.
Sem inaugurações, ou grandes publicidades, “O Fangas” simplesmente abriu as suas portas em Outubro de 2009, com uma superfície completamente remodelada.  A sua fama foi criada através do “passa a palavra”. Os amigos, que “ trazendo pessoas  a quem achavam que aquele espaço poderia interessar”, como salienta Luísa Lucas, acabaram por se fidelizar ao bar que satisfaz as suas necessidades de sossêgo e calma e que, portanto, é uma escapatória à agitação do dia-a-dia e à azáfama de uma cidade.
Desde a sua abertura, tem vindo a revitalizar a zona histórica de Coimbra, integrado num conjunto de lojas, conceitos e eventos, tal como o Mercado do Quebra-Costas, com o qual tem parceria e que tem dado algum destaque ao estabelecimento, nos sábados agitados em que decorre. Os dois projectos têm em comum a pretensa de algo diferente.
O Fangas é, então, uma alternativa moderna para quem pretende disfrutar do primor da comida portguesa, com recordações e aconchego à mistura. 
Cristina Freitas

Fontes: Luisa Lucas, proprietária d'O Fangas
Foto: http://questoesnacionais.blogspot.com

Sem comentários:

Enviar um comentário