domingo, 11 de março de 2012

Foto-reportagem Mercado D. Pedro V



 Mercado D. Pedro V

A realidade do Mercado D. Pedro V, em Coimbra, é bem diferente da de outros tempos. Os clientes são cada vez menos e os lucros escasseiam. A qualidade mantém-se mas o movimento é cada vez menor.
Como afirmam os comerciantes, noutros tempos, as sextas-feiras eram dias de enchente. Hoje, o negócio está muito mais calmo.
   



Secção de frutas e legumes do mercado




Os corredores estão cada vez mais vazios




Os clientes vêm a conta gotas




Os comerciantes tentam oferecer o melhor em quantidade e em qualidade




Os legumes frescos abrem o apetite a qualquer pessoa




Os comerciantes aguardam pelos fregueses




As hortaliças são uma das atracções do mercado




A mercearia tenta oferecer aos seus clientes a maior variedade de produtos possível




A concorrência dos talhos é ainda maior, pois existem vários no Mercado




Os comerciantes das lojas de roupa desesperam por falta de clientes




A senhora Maria conta-nos que há dias em que não vende nada





Nas peixarias a tendência mantém-se






Esta é uma realidade difícil uma vez que, tanto os agricultores que trabalham com o objectivo de trazerem para o mercado os alimentos mais saudáveis, tanto os peixeiros que todos os dias percorrem quilómetros para irem buscar o peixe mais fresco à lota, ao final do dia, não obtêm lucros que paguem todo o processo de produção dos seus alimentos. 

















Fábio Aguiar



Sem comentários:

Enviar um comentário