quinta-feira, 29 de novembro de 2012

"Nerds" Real ou virtual?

Os campos de jogos espalhados pelas cidades já não estão repletos de crianças como há uns anos atrás. Hoje em dia existem outro tipo de preferências. A internet substituiu a prática do desporto, e para os jovens isso não é um problema, mas o que os leva a passar dias inteiros fechados dentro do quarto sem largar o computador? Para responder a estas e a outras perguntas, fomos falar com alguns jovens de diferentes idades que passam por este dilema.
- "Encontramos na Internet formas de nos divertirmos mais, sem termos de sair de casa", diz David Grilo, um figueirense de 19 anos que admite pertencer a este grande grupo de jovens que prefere ficar em casa a jogar computador do que sair para praticar desporto, passear entre outras actividades.
Esta tendência está cada vez mais generalizada, quase todas as casas possuem computador e por sua vez a Internet, e com a evolução das tecnologias, vão aparecendo novas formas de ligar os jovens ainda mais ao computador.
-" Posso passar o dia a jogar com outras pessoas, conhecidas ou não, através de jogos online, onde podemos inclusive falar uns com os outros" diz David Grilo.
A educação dada pelos pais é o factor mais importante neste problema, visto que os jovens começam cada vez mais cedo a ganharem estes hábitos, devido a liberdade oferecida pelos pais para se integrarem no "mundo Online".
" Quando chego da escola a primeira coisa que faço é ir para o facebook e jogar jogos online com o meu irmão" fala-nos, João Diogo Moreira com apenas 11 anos " temos um computador portátil para cada um lá em casa e somos 5, assim podemos todos fazer o que quisermos sem problemas"
A campanha escolar do E-escolas, que durou 4 anos, dava oportunidade aos estudantes de obterem um computador portátil e Internet por um preço simbólico, o que proporcionou a famílias como a do João Diogo que obtivessem mais que um computador por casa.
A prática de exercício físico por parte dos mais jovens vem sendo cada vez mais reduzida, e com isto a taxa de crianças com um peso superior ao normal vem pelo contrario, aumentando, visto que preferem ficar em casa ligados ao computador do que sair a rua para praticar desporto.
" O único exercício físico que eu faço é nas aulas de educação Física da escola, e é disciplina que eu menos gosto" respondeu-nos Ruben Moreira, irmão de João Diogo.
O Ruben tem 14 anos e já usa óculos desde os 8, o facto de passar muito tempo a olhar para o ecrã da televisão foram os principais factores que o levaram a precisar de usar óculos tão cedo.
Mas será que o uso excessivo da internet e de ver televisão só tem consequências negativas?
A internet é também sem dúvida uma fonte de conhecimento, tudo o que quisermos saber, podemos encontrar facilmente através da internet.
"Quando tenho dúvidas sobre alguma coisa, vou ao Google e encontro a várias respostas muito rápido" David Grilo
 Além de conhecimento é também uma fonte de aprendizagem, onde podemos aprender tudo o que seja preciso.
" Eu não sabia falar Inglês e na escola tinha sempre negativa a essa disciplina, até começar a jogar jogos online onde a única língua usada é o Inglês, com o tempo fui aprendendo palavras novas, frases novas, e hoje consigo falar e perceber inglês fluentemente" David Grilo".
O jogo em questão é o "World Of Warcraft", que conta com mais de 10 Milhões de jogadores por todo o mundo e com uma mensalidade de 12.99 euros, sendo um dos jogos online com mais seguidores. É este tipo de jogos que leva os jovens nos seus dias de férias a não saírem de casa e nos dias de aulas esquecerem-se dos estudos.
 " Jogo World Of Wacraft" desde 2005, e desde de então que não deixei de jogar, como é um jogo online, não se pode dizer que tenha um fim como os jogos normais, e o facto de poder jogar com pessoas de todo o mundo, onde falo com elas, convivo com elas, cativa me ainda mais a não largar este vicio".
Encontramos então aspectos positivos e negativos, no entanto os negativos pesam mais que os positivos.
"A internet e os jogos online nunca podem ser tratados como coisas más para os jovens, no entanto o grande excesso de tempo que eles passam a olhar para o ecrã sentados numa cadeira com as costas dobradas, não é bom para a sua saúde, seja a nível dos olhos, de problemas nas costas, do facto de não fazerem desporto e ganharem excesso de peso, e também a nível social visto que não convivem pessoalmente com os colegas" Declarou a psicóloga da escola Secundária Cristina Torres na Figueira da Foz, Maria Leonilde Inácio.
 
Com a colaboração de: David Grilo, João Diogo Moreira, Ruben Moreira e Maria Leonilde Inácio

por: Eduardo Fortunato e João Pedro Rodrigues
 
*O artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Sem comentários:

Enviar um comentário