quinta-feira, 21 de maio de 2015

Universidade de Coimbra

Universidade de Coimbra – Alta e Sofia

A Universidade de Coimbra conta com 725 anos de história e nela se guardam recordações de gente de todo o mundo. Fique a saber mais sobre ela.

Por aqui passam estudantes de todo o país, de outros países e até de outros continentes. Por cantos e recantos se perdem, deixando-se render à magia dos fados que aqui se vivem. 


Em 22 de Junho de 2013, Coimbra deu-se a conhecer ao mundo com a Universidade de Coimbra(UC) -Alta e Sofia, que é hoje Património Mundial da Humanidade. 

A UNESCO reconheceu ao bem “Universidade de Coimbra, Alta e Sofia” três critérios que justificam a sua classificação como Património Mundial.

Critério II

“Testemunhar uma troca de influências consideráveis durante um dado período ou numa área cultural determinada, sobre o desenvolvimento da arquitetura, ou da tecnologia das artes monumentais, da planificação das cidades ou da criação de paisagens.”

A Universidade de Coimbra - Alta e Sofia, como centro de produção e transmissão do saber ao longo dos seus sete séculos de história, teve um papel fundamental e indispensável na construção do conhecimento deste mundo. Pelos descobrimentos portugueses chegaram até aqui influências culturais, artísticas e ideológicas de todo o mundo, refletindo-se na riqueza de conhecimento nas áreas das artes, das ciências, do direito, da arquitetura, do urbanismo e da paisagem. A receção e a difusão de conhecimento pelas quais a Universidade de Coimbra sempre foi responsável justificam a aplicação deste critério.





Critério IV

“Oferecer um exemplo excecional de um tipo de construção ou de conjunto arquitetónico ou tecnológico ou de paisagem ilustrando um ou vários períodos significativos da história humana.”

O conjunto arquitetónico Universidade – Alta e Sofia ilustra as diversas funções da instituição universitária (com origens na Idade Média) e vários períodos significativos da história de arquitetura e da arte portuguesa. O conjunto é resultado da agregação de uma longa génese cultural arquitetónica e nele são visíveis reformas nos campos ideológicos, pedagógicos e culturais, que se refletiram esteticamente nos diversos edifícios que o compõem.

Critério VI

“Estar direta ou materialmente associado a acontecimentos ou a tradições vivas, a ideias, a crenças, ou a obras artísticas e literárias com um significado universal excecional.”

Pela Universidade de Coimbra – Alta e Sofia passaram vários escritores e divulgadores da língua e da cultura, constituindo-se como uma importante oficina literária e centro difusor de novas ideias. Sendo a única Universidade em todo o espaço geográfico de administração portuguesa, a sua importância é inegável no que diz respeito à expansão, constituição e unidade da língua portuguesa, e também à formação de elites e de movimentos de resistência e contestação ao poder.
Pelos cantos do mundo retoma-se esta história e são muitos os estudantes universitários que influenciam e se deixam influenciar culturalmente. Desta forma, mantém-se viva a troca de ideias e de conhecimentos.

Para além dos critérios em que se enquadra, foram-lhe reconhecidos 17 atributos que justificam e dão sentido à classificação da Universidade de Coimbra – Alta e Sofia a Património Mundial da Humanidade. Entre eles se destaca o facto de estarmos perante uma das mais antigas universidades da Europa, sendo uma universidade de tradições académicas seculares que participou na formação do Estado Português.


Núcleos

A área Património Mundial divide-se em quatro grandes núcleos arquitetónicos e históricos que correspondem a momentos de criação, desenvolvimento, reestruturação e consolidação da UC:

1                -   Colégios da Rua da Sofia (onde a história começou);
2              -  Pátio das Escolas, o coração da Universidade de Coimbra (o palácio passou de território do poder a território de outro poder – o conhecimento);
3           - Edifícios da Reforma Pombalina, edifícios com marcas da revolução do conhecimento no século XVIII, da porta férrea à Rua Larga;
4                - Complexo do Estado Novo, face da mudança da Alta de Coimbra.


A Universidade de Coimbra (– Alta e Sofia) prima pela história e pela tradição, pela qualidade e pela excelência. De Coimbra para o mundo, Património Mundial da Humanidade que jamais será esquecido. 

E para o relembrar, encontramo-nos no Penedo da Saudade. Venham daí!

Por
Catarina Elias e Natacha Roxo

Sem comentários:

Enviar um comentário