quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Festival Pray Silence oficialmente cancelado




O festival alternativo anunciado em Outubro de 2010, foi agora oficialmente cancelado por, alegadamente ter sido difamado, fazendo assim com que a organização não conseguisse garantir um publico às bandas, bem como dinheiro para lhes pagar. 

Este festival levantou desde inicio grandes suspeitas por parte da comunidade alternativa, que debateu de forma exaustiva o tema, maioritariamente em fóruns e chats na internet. Isto porque, verdade seja dita, não há grande mercado em Portugal para um evento desta natureza, muito menos destas dimensões, e por parte de uma “organização” que nunca ninguém tinha ouvido falar. Ou seja, isto pareceu bom demais para ser verdade, e as pessoas, intrigadas, começaram a pesquisar, tentando saber mais sobre quem estava por detrás deste projecto e se ele realmente tinha pernas para andar ou não. Qual não seria a surpresa quando se descobriu que o  (ir)responsável pelo evento era o Sr. Bruno Patatas, que  rapidamente foi reconhecido devido aos seus elaborados esquemas de fraude cometidos no passado, retirando assim, oficialmente, toda e qualquer credibilidade que o festival não chegou a ter logo para começar...

Bruno é conhecido por criar empresas fictícias, e ja se fez mesmo passar por, não um, mas vários professores numa escola imaginária de criação de videojogos, cujas aulas eram online, chegando mesmo a  receber dinheiro das pessoas que morderam o isco e se inscreveram, resultando em queixas às autoridades. Foi muito à semelhança deste exemplo que foi criada a Pray Silence Records, na qual ele tentava assinar contratos com músicos, prometendo-lhes trabalho de estúdio que nunca chegou a ter lugar, e ainda tentando vender cds que não existem. Conjuntamente com isto, criou também este festival, mais uma vez atirando o barro à parede para ver se colava...

O festival  foi anunciado em Setembro de 2010 e seria realizado em Lisboa, no Passeio Marítimo de Algés em Julho de 2011, no entanto, a câmara municipal afirma nunca ter tido conhecimento de nada, as bandas não receberam confirmações ou respostas aos mails e os hotéis nunca chegaram a estar reservados. O evento anunciava um cartaz extremamente ambicioso e de grande valor dentro do género musical, dado que o line-up incluía logo de inicio, cerca de quarenta das mais conhecidas bandas de deathrock, electro punk, post punk, industrial, synth e Batcave, nas quais se destacavam os clan of xymox, diary of dreams e nosferatu, contando também com a participação de bandas portuguesas como ad infinitum, phantom vision e noctívagos. É de sublinhar também que supostamente tocariam as quarenta bandas durante apenas três dias, não sei bem como...

Um site todo bonitinho, um cartaz extremamente apelativo, muitos patrocínios falsos  e  muita lábia, não foram suficientes desta vez para dar asas a mais uma das falcatruas deste jovem "empresário”.

1 comentário:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=VC3BVJcWVrk&feature=player_detailpage#t=69s
    Piada do Bruno Patatas no 5 para a meia noite.

    ResponderEliminar