sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A universidade é o que parece?


Esta pergunta assola todos aqueles que pela primeira vez ingressam o ensino superior. A ânsia, o entusiasmo, o medo, são alguns dos sentimentos que percorrem o pensamento de um caloiro. Um caloiro significa isso mesmo, o novo numa nova vida, desconhecendo aquilo que provavelmente nunca irá esquecer, as amizades que irão provavelmente ficar eternizadas, simplesmente pelo facto de estarem lá até nos momentos mais insólitos, e acreditem que eu sei do que falo.
Agora respondendo á pergunta em si, não, a universidade não é o que parece, as expectativas são elevadas, mas nem sempre correspondem á realidade, o desconhecido é algo que nos leva a fantasiar e por vezes à desilusão. Falando de ensino e de condições, descem a um baixo nível, mas os novos alunos só se dão conta das lacunas quando já integrados. 
A falta de condições, a falta de apoios aos alunos, entre muitas outras coisas, são factores que desiludem e impressionam pela negativa os novos alunos e recém-chegados. Mas nem tudo é mau: a comunidade universitária sabe ser acolhedora, tais como as tunas académicas, associações de estudantes, as actividades praxisticas, o curso onde se encontram e as amizades que só esta vida académica proporciona… são meios de integração e convivência que entusiasmam a maior parte dos alunos e que os faz começar a sentir-se em casa. 

Concluindo, a universidade pode não ser o que parece, mas mesmo assim vale a pena viver e aproveitar ao máximo todos os momento e experiências que ela proporciona. 

                                                                                                                                   Por Andreia Oliveira
                                                                                                                                   Redacção 1
 

               

Sem comentários:

Enviar um comentário