sábado, 19 de novembro de 2011

Arte em estado puro


Foto acessível em: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-gravuras-rupestres-de-mazouco-15060

Arte rupestre, foi o termo escolhido para designar as antigas representações artísticas da época do paleolítico superior. Este tipo de arte pode estar representado nas paredes de cavernas ou pequenos abrigos, e ainda em terrenos rochosos e ao ar livre.


Em Portugal, esta arte marca presença em centenas de localidades.
A escassos quilómetros de Freixo de Espada à Cinta fica situada a aldeia de Mazouco, uma terra pequena com cerca de 200 habitantes, uma terra indissociável da arte rupestre, pela posse de uma gravura do paleolítico superior, que representa um cavalo de przewalski.

O cavalo de Mazouco, como é designado, já era conhecido há muitos anos pela população local, mas só em 1981 foi dado a conhecer ao mundo, ganhando o título de um dos mais importantes vestígios do paleolítico em Portugal e o primeiro exemplo de arte rupestre ao ar livre a ser identificado na Europa.

A gravura está inserida num painel de xisto, localizado na foz de uma ribeira que a poucos metros desagua no rio Douro, um local mágico onde os sons da natureza são reis.

A figura encontra-se parcialmente protegida por outras rochas, o que faz com que esta não esteja em contacto directo com as intempéries, e por isso, permanece num bom estado de conservação.

O cavalo de Mazouco é assim uma das mais belas imagens de arte rupestre em todo o mundo, e uma das maravilhas de um conselho com história.
Por Tiago Rentes - R.2

Sem comentários:

Enviar um comentário