sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Cortejo da latada retratou um Portugal em crise

Foto de Luís Carregã acessível em :
http://www.asbeiras.pt/2011/11/um-cortejo-em-crise-ate-de-latas/
“Coimbra é uma lição de sonho e tradição”…
Mais um ano, mais um cortejo da latada tomou conta da cidade de Coimbra durante toda a tarde e inicio da noite do dia 1 de Novembro de 2011.

A política, a situação financeira do país e principalmente a degradante situação económica que o ensino superior atravessa, estiveram estampadas nos cartazes e faixas que os estudantes faziam questão de exibir, com o intuito de mostrar o seu descontentamento com toda a situação.
Ao contrário de anos anteriores, o cortejo ficou também marcado pela pouca quantidade de pessoas que assistiam ao desfile, acontecimento que talvez se possa explicar pelo facto de o dia 1 de Novembro ter sido o feriado que marca o dia de Todos-os-Santos, dia que os portugueses reservam para rumar aos cemitérios recordar aqueles que já partiram.
Foi a partir da alta universitária que os estudantes começaram a desfilar, percorrendo as principais artérias da cidade, terminando no largo da portagem com o mítico baptismo nas águas do rio Mondego.
O cortejo é uma iniciativa da academia de Coimbra e tem como objectivo dar as boas vindas aos novos estudantes da cidade, que por frequentarem o primeiro ano no ensino superior são mais conhecidos por caloiros.

A tão falada crise não se fez notar no concerto dos Kaiser Chiefs
Apesar de todas as críticas que os estudantes fazem ao estado do ensino superior em Portugal, como o corte nas bolsas e o aumento de propinas, eles não se renderam à crise e lá desembolsaram uns euros para se divertirem nas noites do parque.
A noite de sábado foi a que registou maior afluência, mais de 21 mil pessoas lotaram a praça da canção para assistir ao concerto da banda britânica Kaiser Chiefs.

Por Tiago Rentes. R2

Sem comentários:

Enviar um comentário