domingo, 27 de novembro de 2011

Tema: Arte - "Inspiração de artista"

                                                                                                                          
       Inspiração. Essa palavra que tanto buscam os artistas, ansiosos por conseguirem alcançar a obra de arte perfeita. Uns usam a escrita, outros a pintura, outros a música...e todos eles têm valor. Com a sua arte conseguem ser comunicadores do mundo por transmitirem aos outros o que lhes vai na alma. A comunicação não é possuidora de uma única forma.
      A própria música é pura comunicação, arte, magia e inteligência. A pintura busca nas suas cores e formas a beleza de sentimentos e pensamentos. A escrita, essa não mente, e quem conseguir usar esta forma de comunicação pura de forma correcta, conseguirá comunicar com o mundo, mudando até mentalidades.
      Por vezes, grandes artistas desistem desse sonho: a arte! Por falta daquela mesma palavra que é tão nostálgica e que cada um a busca à sua maneira. A inspiração tanto poderá surgir subitamente, como poderá desaparecer se não estivermos atentos. No fundo, as nossas vivências são as nossas maiores inspirações. Inspiramo-nos com o que observamos e vivemos, embora nem sempre essa inspiração traga uma arte alegre.
       A maioria dos grandes artistas são ou foram pessoas com angústias muito profundas, adquiridas essencialmente durante a infância. É o caso da poetisa Florbela Espanca, Fernando Pessoa e de inúmeros músicos, que expuseram nos seus singles amarguras da vida e desejos que não chegaram sequer a concretizar-se. No entanto, foram esses artistas que marcaram memória nesta tão curta passagem que se chama vida e onde todos deverão dar tudo de si para que consigam expressar a sua própria forma de arte.
      Não importa as grandes angústias, pois essas são fundamentais para que a grande arte surja de forma espontânea. Cada um tem o seu valor, o seu talento. Muitos não o conseguem alcançar por insegurança ou mesmo por falta de tempo. Lutem pela vossa própria arte e sintam-se artistas a partir do momento em que consigam colocar no interior dos outros o que vive no vosso. Espalhem grãos de sentimentos e pensamentos pelo mundo...não deixem nada escondido, nada por dizer. Expressem a vossa arte e as vossas ambições. Lá dizia o actor e humorista António Feio nos seus últimos dias de vida “não deixem nada por fazer, nem nada por dizer”. Sejam comunicadores do mundo de uma forma ou de outra.
      Afinal, não são apenas os jornalistas que conseguem ter esse poder de grandes "comunicadores do mundo". No entanto, o jornalismo é uma espécie de "arte" mais cuidada, com regras e deontologia próprias, onde o profissionalismo jamais se poderá conjugar com a via pessoal (embora nem sempre isso aconteça). Jornalistas são os comunicadores do mundo que estão no pedestal, pois conseguem transmitir à massa os factos como eles são. Não há cá subjectividades, nem lugar para equívocos (ou pelo menos na maioria das vezes). É pura transmissão de factos, mas ao mesmo tempo de valores e mentalidades.
     É importante um jornalista conseguir ser artista através da forma que mais lhe inspire. Senão fosse um artista, como conseguiria ser um comunicador da massa? O Jornalista usa a sua própria arte, como todos os outros artistas, só que transforma a sua arte, numa outra (ou pelo menos tenta): a arte da objectividade e da verdade (ou pelo menos a verdade vista com os seus óculos profissionais, impregnados de inúmeros critérios noticiáveis, segundo o autor Nelson Traquina).
       Por isso, caros futuros jornalistas, escritores, músicos, poetas, actores, pintores ou até mesmo fotógrafos, não desistam da vossa arte, da vossa forma de comunicação espontânea para o mundo. Não desistam daquilo que vos faz sentir vivos e que vos faz acreditar que vale a pena permanecer por muito tempo nesta estrada tão atribulada que é a vida.

       Caros artistas, vivam a vossa arte... Vivam o vosso maior sonho!

                                                                                              Ana Pombo, Redacção 2
                                                                                                                         

Sem comentários:

Enviar um comentário