sábado, 3 de dezembro de 2011

O Gato mais charmoso está de volta aos Cinemas

O gato das botas já merecia ser protagonista.
Depois do sucesso ao lado do Ogre verde, é hora de o Gato das Botas brilhar sozinho. Com o seu  ar matador e destemido, um belo sotaque espanhol e botas calçadas, o Gato promete arrasar corações no filme que chegou as salas de cinema portuguesas na última quinta-feira.
Não se pode dizer que o gato das botas é uma personagem nova no mundo dos contos de fadas, mas este é sem dúvida diferente, e o filme, durante o mês em que já está em exibição nos Estados Unidos já provou não ser só para crianças.
Desta vez a Dreamworks e  Chris Miller, que já tinha realizado filmes como "Chovem Almôndegas” conta-nos a verdadeira história do felino, muito antes de Shrek. Conta então as primeiras aventuras do pequeno herói, sempre divertido e corajoso, que com a ajuda do génio Humpty Dumpty (João Cabral) e a astuta Kitty Patas Fofas, tentam roubar a Gansa que põe Ovos de Ouro.  "Os personagens são deliciosos e as cenas são divertidas, não há como não gostar do filme", explica Soraia Chaves.


O filme chega ao cinema na versão portuguesa que conta com vários nomes conhecidos por parte do publico, Banderas é substituído por Paulo Oom na voz de Gato das Botas, enquanto Soraia Chaves dá voz a Kitty Patas Fofas, a gata que se intromete no caminho do super herói - na versão original a voz é de Salma Hayek.
Para Soraia Chaves está é uma experiência nova e muito difícil. "É um trabalho completamente diferente daquele que eu tenho feito até agora e é fascinante porque o actor tem de dar todas as emoções e flutuações no texto só com a voz e isso não é nada fácil porque não há corpo, não há apoio nenhum. É a voz que tem de transmitir toda a essência da cena", disse Soraia Chaves ao Publico, na ante-estreia do filme. A actriz explicou também que tentou afastar-se do original, dando um toque português. "Como é um trabalho de voz e a voz transmite muito a personalidade de cada pessoa, esta personagem vai ser necessariamente diferente da original. Eu tentei não pensar muito nessa referência já existente e é surpreendente como no final fica diferente, até por causa das expressões e palavras próprias de cada língua e que acabam por transformar estes personagens mais nossos, mais portugueses", acrescentou a actriz, revelando que é uma fã do gato que tem um sotaque no mínimo “charmoso”. "O gato das botas era um charme, já merecia um filme assim."
O filme que estreou no início de Novembro nos Estados Unidos , atingiu logo um record de bilheteiras, tendo já somado  mais 136 milhões de dólares (aproximadamente 101,7 milhões de euros. Por terras lusitanas o Gato já está a dar que falar!


                                                                                                        por Bárbara Corby

Sem comentários:

Enviar um comentário