terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Uma Árvore de Natal Reciclável



A Câmara Municipal de Portalegre (CMP) desafiou a arquitecta Isabel Barbas a "dar mais brilho à cidade de Portalegre” neste Natal. O resultado é a “Eco Flat Tree”, uma árvore feita com materiais existentes nas oficinas do departamento de obras da autarquia. Com 7 metros de altura, a árvore vai ficar a brilhar no Rossio de Portalegre até inicio de Janeiro de 2012.



Mostrar que é possível ter decorações de Natal associadas à criatividade, reciclagem e poupança, sem que se desvaneça a magia e o espírito desta época. É este o objectivo da "Eco Flat Tree". Segundo Isabel Barbas, autora da Instalação Natalícia, “fazendo uso deste sinal não só conseguimos um objecto auto-iluminado, como uma árvore de Natal branca e laranja, cheia de reflexos, que possibilita várias leituras. Esta seta ou triângulo que aponta para o céu, brilha, sem gastar muita energia, brinca com o espectador e sugere uma reflexão sobre os novos caminhos a trilhar. Sinaliza um desvio; ou aponta uma outra “faixa de rodagem”. A intenção é reciclar e aproveitar materiais já existentes. Terminado o Natal, todos os materiais usados na árvore serão reaproveitados e usados noutros contextos, trabalhos ou eventos camarários.
Para Adelaide Teixeira, presidente da Câmara Municipal de Portalegre, apesar das dificuldades que o País e a Autarquia atravessam, o Natal não deixará de ser assinalado. Nas palavras da recente presidente da CMP "esta é uma forma inédita de nos fazer refletir sobre esta importante Quadra Festiva, na qual tantas pessoas viajam pelas nossas estradas e é também uma forma sustentável e inovadora de, em tempos difíceis, alegrar a nossa cidade e fazer passar a mensagem de Esperança que caracteriza o Natal”.

Para a construção da árvore de Natal, a arquitecta portalegrense utilizou 90 módulos de flat cone, fios e mangueiras LED, bem como estruturas de aço provenientes das oficinas da autarquia para criar uma Instalação de Natal de 7 metros de altura na capital de distrito alentejana.

Paula Cabaço
Redacção 2

Sem comentários:

Enviar um comentário