domingo, 18 de março de 2012

"Trabalho sexual é trabalho"


"Trabalho sexual é trabalho"


Foto de: Inês Antunes
No passado dia 5 de Março, a Escola Superior de Educação de Coimbra realizou uma conferência que contou com a presença de Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda, os dois realizadores do documentário "Das 9 às 5" que, para além de apresentarem o seu trabalho, abriram um debate sobre a questão do trabalho sexual.
"Das 9 às 5" dá a conhecer alguns testemunhos de pessoas que fazem do trabalho sexual a sua profissão e que lutam constantemente pelos seus direitos, explicando os motivos pela qual se manifestam e demonstram o  seu desagrado. 
Segundo estes trabalhadores do sexo, em Portugal, strippers, bailarinas e negociantes de produtos sexuais vêm muitas vezes a sua profissão ligada à prostituição quando, na verdade, o que fazem, nada tem a ver com esta perspectiva social. Este panorama não só prejudica estas pessoas profissionalmente como também a sua vida social pois, muitas vezes, fora da profissão existem famílias que também são prejudicadas pelo seu actual estatuto. Deste modo, o grande objectivo destes trabalhadores é tornar este tipo de profissão legal tal como qualquer outra.
Nesta conferência participaram, na sua maioria, alunos do curso de Comunicação Social bem como alguns professores que aproveitaram para colocar questões relativas ao documentário, mas também no âmbito de toda esta problemática que é o trabalho sexual.



Fábio Aguiar


Sem comentários:

Enviar um comentário