segunda-feira, 5 de março de 2012

Tristeza Mascarada

Nem o fenómeno Carnaval escapou à crise. Vale de Ílhavo foi salva pelos Cardadores.

Nos passados dias 19 e 21 de Fevereiro realizou-se mais um típico Carnaval de Vale de Ílhavo.
Como já é hábito, a população aveirense assistiu ao corso carnavalesco composto por participantes de todas as idades e deliciou-se com a principal atracção desta localidade, os Cardadores de Vale de Ílhavo.

“Para mim, carnaval significa Cardadores.”, confessou Ângela Pereira, enquanto observava o desfile, “Os Cardadores são o que alegra o carnaval e uma tradição própria de Vale de Ílhavo. Gosto do cheiro das fitas deles.”, acrescentou.

Os Cardadores são representados por homens mascarados que nestes dias de festa soltam gritos e dão saltos enormes, enquanto passam as suas cardas nas mulheres com que se cruzam e repetem em voz de falsete: “Ai tanta lã! Ai tanta lã!”
Apesar do paranorana económico-fincanceiro do nosso país, os cardadores não desistiram desta tradição, no entanto, foi possível verificarem-se em menor número.
Assim, a crise assombrou o Carnaval. Os cardadores estão quase desaparecidos, o cortejo não teve a habitual animação e muitas pessoas não quiseram pagar para assistir ao desfile este ano.

“O carnaval este ano foi mais triste, teve menos animação. Pensei que tivesse mais piadas com a crise e com a troika. Mesmo as piadas não tinham piada nenhuma.”, afirmou a espectadora referida acima, “Os Cardadores não são tão enérgicos como antigamente, a tradição já não é o que era. É outra geração.”

Como refere o ditado “É rir para não chorar!”, os portugueses este ano celebraram o carnaval numa tentativa de esquecer a crise que atravessam. Porém, não existe máscara capaz de disfarçar a tristeza e a preocupação que os inquieta.  


Por Filipa Lopes

Sem comentários:

Enviar um comentário