terça-feira, 9 de outubro de 2012

Arte Xávega - Tradição ou Recordação?

Arte Xávega, uma forma tradicional de pesca, em que um grupo de pescadores num barco a remos lança as redes, para cercar os cardumes, puxando aquelas mais tarde para a praia, com a ajuda de bois.

A principal diferença entre a Arte de Xávega e as outras pescas de arrasto consiste no puxar da rede a partir da praia com a ponta de corda deixada em terra. Deixando uma das pontas da corda em terra, os pescadores lançam a rede entre 500 a 1500 metros da costa e regressam com a outra ponta. Cerca de uma ou duas horas depois começa o arrasto.

Sendo uma actividade antiga, tem vindo a sofrer evoluções com o tempo. As juntas de bois foram substituídas pelos tractores. A força dos braços sobre os remos, pelos motores.

Nos dias de hoje, a tripulação de um barco faz-se com 5 ou 6 homens. Sendo os barcos mais pequenos, com 2 remos em vez de 4, e com a ajuda dos motores, os 38 a 40 homens das tripulações dos barcos antigos não são mais necessários.

A Arte Xávega é um tipo de pesca que se encontra em vias de extinção. Actualmente, na costa Portuguesa são muito poucas as pessoas que se dedicam a esta faina. A Praia da Vagueira e a Praia de Mira ainda trabalham neste tipo de actividade, contando para isso com a ajuda de fundos comunitários, visto que a pesca não dá para a subsistência dos que nela trabalham.

Para que a tradição não seja esquecida tem-se organizado recriações das Artes de Xávega do modo tradicional, com juntas de bois, no mês de Agosto na Praia de Vagueira.

http://www.flickr.com/photos/88236556@N03/sets/72157631721390237/

por: Sónia Miguel

Sem comentários:

Enviar um comentário