domingo, 21 de outubro de 2012

De operadora de câmara aos cargos da direcção


Ana Mota é a mais recente Directora de Programação da Televisão da Associação Académica de Coimbra, após a sua lista ter ganho as eleições a cerca de um mês. Com este novo cargo a responsabilidade de Ana Mota aumenta e o seu tempo livre diminui, no entanto trabalha para ganhar experiencia e não dinheiro. A festa das latas 2012 foi o seu primeiro grande teste a frente da Programação da TvAAC.


Tomada de posse da nova direcção da TvAAC
 
Posts de Pescada: Como surgiu a oportunidade de se tornar Directora de Programação da Televisão da Associação Académica de Coimbra?
Ana Mota: Depois de ter colaborado em vários projectos durante um ano, recebi o convite de uma das listas que se candidatou a direcção da TvAAC.
PP:Quando soube que ganhou, qual foi o seu primeiro pensamento?
AM:Que iria ter uma muito mais responsabilidade, muito trabalho pela frente, e que os próximos meses seriam dedicados á TvAAC.
PP:De uma simples colaboradora para um cargo na direcção, o que mudou?
AM:Muitas coisas mudaram. Antes tinha de gravar peças informativas e de seguida edita-las e ia a formações para aprender mais sobre esta área, agora tenho de dirigir toda a parte da programação.
PP:Em que medida pensa que este novo cargo vai contribuir para o seu futuro?
AM:Vai ser uma mais-valia para o meu currículo, pois quase tudo o que aprendi foi na TvAAC e sinto que me preparam muito bem para o futuro, visto que é um grande complemento do meu curso, Comunicação Social,
PP:Quais são as suas funções como directora desse departamento?
AM: Preparo todos os programas semanais, escolhendo o que vai passar em cada programa, contactando com os representantes dos locais onde vamos gravar,
decidindo quem vai ser jornalista e a pessoa que irá gravar e editar a peça, até chegar ao produto final que é o programa.
PP:Sendo que a Festa das Latas 2012 foi o seu primeiro trabalho como directora, como correu?
AM: O trabalho que me competia fazer na festa das latas era de fácil execução apesar de alguma responsabilidade recair em mim, também já estou habituada a este tipo de trabalho, sendo que o ano passado também estive na festa das latas, mas como colaboradora.
PP: O facto de trabalhar tanto tempo e não ser renumerada interfere de alguma forma com o seu desempenho?
AM: Não, de todo. O que importa é gostarmos do que fazemos, é o gosto pela TvAAC e acima de tudo eu trabalho com dedicação pois sei que vai ser uma grande preparação para o meu futuro nesta área, visto que vai ficar tudo registado no meu currículo. Para além disto é importante salientar que ninguém é obrigado a colaborar na TvAAC e por isso só quem realmente gosta é que continua a trabalhar, já tivemos muitos casos de pessoas que se inscrevem, fazem formações mas acabam por não colaborar.
PP: Ana Mota, numa frase, como se sentenesta nova experiencia?
AM: Sinto me muito privilegiada por ter tido esta oportunidade, e vou aproveita-la ao máximo.
 
por: Eduardo Fortunato

*O Artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico 

Sem comentários:

Enviar um comentário