sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Dar sangue é dar vida!

Recolha de Sangue na Gafanha da Boa Hora (11/11/2012):
Preenchimento dos dados pessoais dos possíveis dadores.
Os tempos requerem austeridade. No entanto, partilhar não custa. Dar o que temos, para mais tarde, se necessário, podermos também receber. Falamos de dádiva de sangue. Será que os portugueses estão conscientes para a importância de dar sangue? São cada vez mais as campanhas de recolha de sangue diariamente a acontecer por todo o país, dando a oportunidade para quem quiser ajudar de o fazer. Ainda existem alguns mitos em torno de dar sangue, fruto talvez de uma má informação. Existia muito a ideia de que ao dar sangue se podia ficar doente. Errado, a dádiva de sangue é um acto muito simples e sem qualquer reflexo no dador. Pelo contrário, faz bem ao coração. 

Recolha de Sangue na Gafanha da Boa Hora (11/11/2012):
 Avaliação médica aos dadores.
O sangue não se fabrica artificialmente e só o Ser Humano o pode doar. Como tal, o sangue existente nos serviços de sangue dos hospitais depende diariamente de todos os que decidem dar sangue, de forma benévola e regular, partilhando um pouco da sua saúde com quem a perdeu. Qualquer pessoa com mais de 18 anos e com mais de 50 kg e que se encontre saudável pode doar sangue. Basta dirigir-se a um posto fixo ou móvel onde esteja a decorrer uma recolha de sangue. Aí farão a sua avaliação médica, para saber se se encontra saudável para proceder à dádiva.

Recolha de Sangue na Gafanha da Boa Hora (11/11/2012):
 Dádiva de sangue.
A saúde é um bem precioso que é preciso preservar. No entanto qualquer de nós, em qualquer momento, pode necessitar de cuidados de saúde que podem implicar cirurgias. Frequentemente e principalmente no verão, os meios de comunicação social noticiam a falta de sangue em alguns hospitais portugueses. Por isso, o Instituto Português do Sangue desenvolve campanhas de recolha de sangue diariamente e agradece o contributo de todos os que podem ajudar. “Ao ajudar sentirá isso mesmo: Orgulho em ter feito um acto de extrema nobreza”, Instituto Português do Sangue.
A grande maioria dos portugueses está já informado e consciente para a importância de dar sangue, como se de uma responsabilidade social se trata-se.Dar sangue é um acto voluntário e benévolo que representa a única forma de proporcionar aos que necessitam o conforto de saber que podem contar com a solidariedade de todos”, Instituto Português do Sangue.

Recolha de Sangue na Gafanha da Boa Hora (11/11/2012):
Ambiente da recolha de sangue.


Instituto Português do Sangue 

Entrevista ao médico Marcelo Correia Alfar:


http://soundcloud.com/soniarsmiguel/dar-sangue-dar-vida

por: Sónia Miguel
*Este artigo não foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Sem comentários:

Enviar um comentário