domingo, 21 de novembro de 2010

Harry Potter and the Deathly Hallows – Apaziguamento do Vampirismo?

Num ano fortemente marcado pelo regresso da saga “Twilight” e pelo consequente entusiasmo frenético a tudo o que tenha caninos fora do comum, quer em livros, quer em séries, quer em cinema, eis que chega a Portugal uma das estreias mais esperadas do ano. “Harry Potter” está de regresso ao grande ecrã com a primeira parte do que irá ser a sua última aventura por terras de Hogwarts – “Harry Potter e os Talismãs da Morte”.

Para começo do filme o realizador, David Yates, mostra como o mundo dos feiticeiros torna-se um lugar perigoso para todos os que estão contra Lord Voldemort, expondo os sucessivos fracassos do Ministério da Magia e a vulnerabilidade da Ordem da Fénix após a morte de Albus Dumbledore.


É com a aproximação do seu 17º aniversário que Harry Potter (Daniel Radcliffe) fica sem a protecção que a casa dos seus tios muggles lhe confere. Só os membros da Ordem da Fénix o poderão ajudar e retirá-lo de Privet Drive em plena segurança, montando um impetuoso esquema que quase alcança o objectivo pretendido, não fosse um dos membros acabar por morrer.

O filme é caracterizado pela lealdade dos três amigos que atravessa momentos altos e baixos na constante fuga aos Devoradores da Morte, servidores de Voldemort, ao mesmo tempo que os Talismãs da Morte desviam Harry da missão que lhe foi concedida por Dumbledore.


Apesar do seu sucesso, a saga dos feiticeiros, não conseguiu derrotar os vampiros adolescentes na correria às bilheteiras da passada quinta-feira, noite de estreia. A saga “Twilight” mantem-se no pódio, detendo os filmes com mais ingressos em dias de primeira exibição.


Para o feiticeiro orfão encontrar e destruir os objectos que escondem fragmentos da alma de Voldemort – os Horcruxes – é uma tarefa que só Harry poderá cumprir.

Este é o princípio do fim, do qual só um poderá sair vivo.

Resta-nos esperar até dia 15 de Julho.



Curiosidade: A cobertura fotográfica do filme é do português Eduardo Serra.


Fontes: Sapo Cinema e Zon Lusomundo

Joana Santos Leite, Grupo 3




Sem comentários:

Enviar um comentário