quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Tolerância zero

 A tolerância de ponte decretada pelo Governo, para o dia 19 de Novembro devido à Cimeira da Nato, não abrange os funcionários da Câmara de Lisboa.

 António Costa declarou num comunicado enviado aos trabalhadores, que o funcionamento normal da cidade é essencial. Na base da sua decisão, o presidente da câmara, assegura que o encerramento dos serviços implicaria graves prejuízos para os lisboetas e os seus visitantes. O comércio, assim como a restauração serão dos sectores mais beneficiados com esta conferência. São esperadas cerca de 5000 pessoas, entre delegações oficiais e jornalistas.

 No entanto, a deslocação dos funcionários da câmara, assim como outros trabalhadores não estará facilitada. A CP (Comboios de Portugal), já anunciou que por motivos de segurança, se prevêem fortes perturbações na circulação de comboios. 
 A TAP (Transportes Aéreos Portugueses) terá restrições no número de aterragens no aeroporto da Portela, e as fronteiras terrestres do país serão fechadas. 
 Para entrar em Portugal, o cidadão deve apresentar os seus documentos, relembrando tempos antes do acordo de Schengen que visa a livre circulação de pessoas no espaço geográfico da Europa. Portugal estará no foco da atenção mundial durante a cimeira da Nato. 


Grupo 6
Patrícia Correia

Sem comentários:

Enviar um comentário