domingo, 23 de janeiro de 2011

Cosplay, o portal da fantasia para a realidade - tema "Cultura" por Joana Leite, Grupo3

A paixão pelos desenhos animados japoneses – anime – e pelas respectivas obras aos quadradinhos - mangá - estão na base da inspiração de um universo criado por pessoas que vestem e incorporam as personagens que mais gostam. O Cosplay é uma arte praticada um pouco por todo mundo e, apesar do seu pequeno território, Portugal não foge à regra. Claúdia Santana, vive em Évora e faz parte deste universo onde a criatividade e a dedicação andam de braços dados. Tudo para trazer à realidade a magia das animações provenientes do outro lado do mundo, na Ásia Oriental.

Joana Leite - Como entraste neste mundo?
Cláudia Santana - Para mim a via de comunicação mais extensa e dinâmica, será a internet, e foi através desta que eu comecei a descobrir que havia muito mais para além das séries animadas japonesas. Interessei-me e achei curioso, e tentei uma vez por brincadeira, no Carnaval de 2009. A partir daí tem sido um ciclo vicioso e divertido.

JL - O que é o cosplay? Onde teve a sua génese?
CS - Muitos rumores indicam que terá tido inicio no Japão, mas na verdade começou nos Estados Unidos, nas convenções de "Star Trek" e "Star Wars". Muitos dos membros das convenções vestiam-se como os seus heróis, o mais fiel possível. Só depois é que esta “moda” chegou ao Japão, e ai lhe foi dado o nome Cosplay, que significa Costume Play, onde o cosplayer se veste como a sua personagem favorita e a encarna, como se fosse uma peça de teatro.

JL - Relativamente a Portugal, tens conhecimento quando surgiu?
CS - Eu penso que surgiu em 1997.

JL - Há quanto tempo segues esta arte, este movimento?
CS - Sou cosplayer há três anos, mas já tenho conhecimento desta arte há mais tempo, digamos uns cinco anos.

JL - Já participas-te em algum evento desse género?
CS - Sim. Já participei no total em quatro eventos.

JL -Normalmente em que consiste?
CS - Estes eventos, ou convenções, centram-se mais no cosplay e na cultura pop Japonesa. Tem concursos de cosplay, lojas de venda de objectos relacionados com o Japão, workshops com toda uma variedade de assuntos, entre outros.

JL - O que motiva as pessoas a participarem?
CS - Provavelmente o cosplay em si, e o facto de se fazerem muitos amigos, de haver muita socialização entre as pessoas, amizades e tópicos de conversa interessantes, o ambiente ideal para os amantes da mania nipónica.

JL - Que tipo de preparação exige um evento desses?
CS - Depende do tipo de evento. Se o cosplayer quiser participar num concurso terá que preparar não só o fato e acessórios mas também uma apresentação em palco para entreter o público e ser avaliado.

JL - É uma arte dispendiosa?
CS - Cada vez mais o cosplayer procura o mais barato. Falando por mim, muitas das coisas que preciso para um cosplay consigo sempre encontrar nas lojas do "Chinês", nos saldos, nos retalhos, e qualquer outro local em que os preços sejam sempre mais baratos. De qualquer forma, um cosplay acaba sempre por estar entre os 20 a 200 euros, e há até quem gaste mais.

JL - Quais são as tuas personagens preferidas?
CS - Que pergunta engraçada, digamos que são demais para numerar.

JL - O que mais te fascina?
CS - Entre o fascinar e o gostar ainda vai alguma diferença, o que eu mais gosto no cosplay, é o facto de ter aprendido coisas úteis como, costurar, e utilizar materiais plásticos para fazer acessórios. E também o facto de já ter tido o prazer de ter conhecido muitas pessoas interessantes e fascinantes dentro deste mundo através dos eventos. O que mais me fascina, dentro do nosso país o movimento cosplay ser maior do que o que eu pensava, e a cada ano que passa se torna maior. E também a admiração e dedicação que muitas pessoas têm dentro deste mundo na costrução dos seus fatos.

JL - Tens contacto com alguém de outro país que faça desta arte uma forma de vida?
CS - Não tenho contacto mas tenho conhecimento de alguns cosplayers que fazem desta forma de arte um tipo de… emprego. Trabalham como modelos de fotografia principalmente, expondo os seus fatos e trabalho a milhões através de sites dedicados à arte ou até mesmo blogs pessoais, como é o caso de Georgia Vechini, cosplayer italiana que já por duas vezes compareceu em eventos portugueses como foi o caso de "Iberanime" em Março de 2010.

Joana Santos Leite
Grupo 3


Fontes: http://www.youtube.com/watch?v=u7O16Gci4j0
http://www.animeportugal.net/forum/
http://www.cosplayer.pt.vu/

Sem comentários:

Enviar um comentário