terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Secretário-geral da queima das fitas demitido

Eduardo Barroco de Melo o novo presidente da Associação Académica de Coimbra, demitiu o secretário-geral da queima das fitas, João Alexandre, na noite de segunda-feira (24 de Janeiro de 2011).

A demissão de João Alexandre foi levada a votação, três dos cinco fiscalizadores votaram a favor, um contra e outro preferiu abster-se.
Consequentemente foi agendada uma reunião de última hora, reunião, essa que está a decorrer. Especula-se que, por solidariedade, alguns membros da Direcção Geral da AAC poderão vir a demitir-se.

Segundo alguns comentários no blog “Denúncia Coimbra”, a razão apontada prende-se com jogos políticos e promessas de cargos, em campanha eleitoral, a quem apoiasse o actual presidente.

Porem, resta esperar um comunicado oficial da DG, que esclareça a comunidade sobre os acontecimentos actuais.




fontes:

                                                                                                                                                      Vítor Frade

1 comentário:

  1. O Eduardo Melo, conheço pouco, atendi-o algumas vezes no Académico, parece um rapaz bem intencionado. Mas não chega. Dá a impressão que chegou cedo de mais à liderança da DG e não sei até que ponto ele já pensa pela sua cabeça. Na última magna que vi deu a impressão que quer levar tudo com paninhos quentes, o que nem sempre é possível. Às vezes é preciso tê-los no sítio para romper.

    E depois há o João Alexandre. Uma espécie de parasita que já estou acostumado a ver de há uns anos a esta parte a encavalitar-se a organizar tudo o que é festa académica.
    Era o número 2 da DG (as pessoas votaram nele para isso) e demitiu-se a tempo de poder candidatar-se a número 1 da Queima das Fitas. Um golpe muito baixo que define o seu carácter e ao que vai.
    Já as suas intervenções nas magnas, são de atrasadinho mental.
    Presidentes eleitos com 5 mil votos numa academia com 25 mil estudantes, têm a autoridade que eu lhes quiser dar.
    Já agora, vão trabalhar que eu também tive q fazer o curso a dar no duro.

    ResponderEliminar