sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Entrevista a Marcelo Mendes - O sonho de ser jogador de futebol



Marcelo Mendes é um apaixonado pelo futebol. Aspirava ser jogador profissional e algum dia fazer diferença no Mundo desportivo. Este ano ingressou na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra e contou-nos um pouco da sua experiência neste mundo de que já faz parte há algum tempo.





“É muito bom sonhar, mas temos que saber a hora de colocar os pés no chão!”





Posts de Pescada: Com que idade começaste gostar de futebol?

Marcelo Mendes: Gosto de futebol desde que me lembro. O meu pai, o meu tio, o meu irmão, todos jogavam. Digamos que cresci um pouco influenciado pela bola. (risos) O meu pai jogava com os amigos na praia todos os Domingos, e eu mesmo antes de me deixarem jogar também, ate aos 6 anos, ficava na areia só a ver. Foi sempre uma paixão. Até hoje jogo na praia com amigos todos os Domingos.





Posts de Pescada :Quando é que começaste a jogar futebol federado?

Marcelo Mendes: Comecei aos 7 anos no clube Beira-Mar em Aveiro, e desde então joguei também em outros clubes, mas foi essencialmente lá que fiz a minha formação.





Posts de Pescada: Qual foi o máximo de treinos semanais que já tiveste? Era difícil conciliar com a escola?

Marcelo Mendes: Cheguei a ter seis treinos por semana no nível mais avançado. Não era fácil, mas quando se gosta muito conseguimos fazer com que seja possível. Tinha que fazer um esforço a mais para conseguir treinar sem prejudicar as notas na escola.





Posts de Pescada: E agora, com 19 anos, ainda jogas em algum clube?

Marcelo Mendes: Infelizmente fui obrigado a abdicar de alguma coisa. Quando candidatei-me ao ensino superior fui obrigado a fazer escolhas. É muito difícil conseguir conciliar a exigência de um curso Universitário com a de uma equipa sénior de um clube profissional. Eram muitos treinos por semana, tinha que me deslocar quarenta e cinco minutos todos os dia para ir treinar. Perdia muito tempo nas viagens, andava muito cansado, e não conseguia fazer as duas coisas bem. É muito bom sonhar, mas temos que saber a hora de colocar os pés no chão! Optei pelo curso de Ciências do Desporto, porque não conseguia estar longe deste mundo, mas é uma profissão, que não depende da minha idade ou de uma lesão. Por mais difícil que esteja o mercado, para os melhores há sempre lugar. Os que trabalharem mais também vão ter mais sorte.



Posts de Pescada: Estás a gostar do curso? É aquilo que esperaste? O que pretendes seguir na área?

Marcelo Mendes: Só comecei agora, mas sim estou a gostar muito. É um curso muito exigente, com onze cadeiras por semestre no 1º ano, entre práticas e teóricas, e também por isso prepara os alunos tanto para o ramo do ensino e da Educação Física como para o ramo científico. A minha ambição é estudar como melhorar o rendimento de atletas de alta competição. Estudar o organismo, o modo como o desporto o influencia e procurar novas soluções.





Posts de Pescada: Qual a importância que consideras ter a actividade física na vida do ser humano?

Marcelo Mendes: A actividade física é sem dúvida muito importante. Não só para o corpo, por uma questão de estética que é a razão pela qual a maioria das pessoas hoje em dia procuram o desporto, mas também por uma questão de saúde. O exercício físico é bom para o corpo e para a mente. Relaxa, descontrai e ajuda a ter uma maior qualidade de vida.



Posts de Pescada: Marcelo que conselho dás ás crianças que estão agora a começar e que têm o mesmo sonho que tu?

Marcelo Mendes: O meu conselho é que aproveitem o melhor que o futebol tem para dar. Esforcem-se, divirtam-se, façam aquilo que gostam. Se algum dia tiverem que escolher, que joguem pelo seguro. Nunca troquem algo que é seguro, por uma hipótese. E a cima de tudo sejam felizes!



Posts de Pescada: Para terminar podemos perguntar para que clube torces?

Marcelo Mendes: Já faltava a pergunta que não falha! Benfica sempre! (risos)

por Bárbara Corby - R1

Sem comentários:

Enviar um comentário