sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Jovens desportistas



“O que é que nós queremos?”, “Ganhar!”, “O que é que nós queremos?!”, “GANHAR!” – ouve-se o treinador do Real Clube de Brasfemes, Ricardo Pires, a incentivar os seus jogadores, ainda nos balneários, minutos antes de o jogo começar. O jogo disputa-se entre o Real e Vigor da Mocidade, equipa da casa, de Fala.
A bancada está repleta de familiares e amigos dos jovens desportistas de ambas as equipas. Todos os fins-de-semana acompanham os jovens a um novo jogo, contra uma diferente equipa, sendo disputado o 1º lugar do campeonato distrital.
A moeda decide a sorte das equipas, e o Real dá início ao jogo. As bancadas logo nos primeiros minutos explodem em gritos de incentivo pela sua respectiva equipa, mas com o decorrer do tempo vão-se intercalando com alguns comentários infelizes devido às supostas injustiças feitas pelos árbitros.
Aos 31’, após uma tentativa frustrada ao poste, o médio Tomás Carlos consegue o primeiro golo do encontro, e as vozes do público gritam entusiasmadas, enquanto a equipa festeja e o capitão, Edgar Bastos, corre pelo campo exclamando fervorosamente “GOLO!”. Logo dá-se o intervalo do jogo, dando a possibilidade aos jogadores para descansar e depois retomar a partida.
Durante a 2ª parte do jogo o Real deu o seu melhor para assegurar a vantagem que possuía sobre a sua equipa adversária, mas quase no final o Vigor marcou o golo do empate. Apesar da maior posse de bola pelo Vigor da Mocidade, estes não conseguiram criar grandes oportunidades de golo, terminando assim em igualdade.
Para os iniciados da Série B do Real este empate significa a permanência no 2º lugar da tabela classificativa do campeonato distrital com quatro pontos. O clube conta nesta temporada já com quatro golos marcados e um sofrido em apenas dois jogos.
A primeira equipa de Brasfemes surge na década de 1940, sendo conhecida como Sporting de Brasfemes. Os equipamentos eram réplicas do Sporting Clube de Portugal e nas décadas de 60/70, quando é fundado o Recreativo Clube de Brasfemes, associação destinada ao apoio da prática desportiva, o clube consegue um edifício que é, ainda hoje, a sua sede.
Só em 1991 o clube adopta o nome Real Clube de Brasfemes. Actualmente o recinto desportivo, Campo de Mualdes, sempre utilizado pelo clube, já dispõe de relvado sintético.
Contando com uma pré-época positiva, “recheada de vitórias, apenas com 3 empates e nenhuma derrota”, diz-nos Edgar Bastos, capitão de equipa do Real, o clube entra nesta temporada com confiança.
E parece que a confiança adquirida durante a pré-época, graças aos bons encontros e vitórias, foi um óptimo “pontapé de saída” para um bom início de época. Conta-nos Edgar que “o primeiro jogo (do campeonato) foi positivo porque tivemos o domínio, criámos muitas oportunidades, não concretizámos a maior parte mas marcámos três golos e não sofremos nenhum. Agora na segunda jornada contra uma equipa, talvez uma das melhores do campeonato, apesar de podermos ter obtido melhor resultado, penso que pelo jogo que foi, o resultado é bom.”
Contando já com quatro anos na casa do Real, três destes como capitão, as portas começam a abrir-se para outros clubes, portas com novas oportunidades, mas Edgar mantém-se fiel na equipa que sempre o recebeu bem, tendo já traçado o objectivo para esta época, que é o desejo de qualquer, ganhar o campeonato.
Embora se encontrem, segundo o capitão, numa das melhores séries, a possibilidade da vitória não está fora do seu alcance, e têm a oportunidade de evoluir e obter mais experiência. Portanto, para uma favorável continuação da temporada, é imprescindível manter o espírito da vitória.
Apesar da conciliação que os jovens se vêem obrigados a fazer devido ao estudo, o seu empenho nos jogos é inquestionável, havendo um equilíbrio entre o tempo de estudo e treinos, que os seus pais se certificam que existe.
Esta é uma das actividades extra-curriculares que os jovens mais procuram, em grande parte devido ao seu fascínio evidente por futebol. E, fora algumas “dores de cabeça” que os filhos acarretam, os pais agradecem o interesse dos jovens em algum tipo de desporto.

Paulo Bastos
Redacção 1

Sem comentários:

Enviar um comentário