terça-feira, 15 de novembro de 2011

Roteiro Turístico - "Sorria ... Está na Maia!"


Sorria … Está na Maia!

“Sorria … Está na Maia!” é o slogan de uma cidade que se dá a conhecer como a capital do desporto Português, que se localiza a 6 km a Norte do Porto, que é constituída por 17 freguesias e que possui cerca de 120.000 habitantes. Maia, cidade que aposta no futuro, no desenvolvimento, nos jovens, que aposta em si mesma. A cidade pertence ao distrito do Porto integrando, por isso, a sua área metropolitana.

Brasão da Cidade
Freguesias constituintes do
concelho da Maia



Principais características

A indústria é um dos vários sectores em que a Câmara Municipal da Maia (CMM) investe fortemente. Possui um vasto parque industrial, bastante diversificado, proporcionando aos seus habitantes e visitantes uma elevada qualidade de vida, cimentada no desenvolvimento das suas infra-estruturas e serviços, nos últimos 25 anos. Ambiente, educação, desporto, cultura, turismo e juventude são as principais áreas de intervenção da CMM que dispõem de portais na internet exclusivamente dedicados a cada secção.
Por empreendedoras, simpáticas, hospitaleiras são conhecidas as gentes da Maia que têm o prazer de receber quem as visita. O concelho é atravessado por dois cursos de água de relativa importância - o Leça, no sentido nascente-poente, e o Almorode, no sentido norte-sul. Para quem pretende visitar a capital do Desporto Português, o clima é ameno, temperado atlântico, onde as oscilações de temperatura se diluem na suavidade das estações.

Como chegar e como circular?

A Maia possui acessibilidades invejáveis. Para além de estar atravessada por três Auto-Estradas (A3, A4 e A41) e ter várias vias rápidas que a ligam rapidamente à cidade do Porto, a Maia tem o seu aeroporto Internacional, o aeroporto Francisco Sá Carneiro, e ainda o aeródromo municipal de Vilar de Luz. Em termos ferroviários, a Maia é servida pela linha do Minho e tem a passar na sua área 3 linhas do metro do Porto (B, C e E).

O que ver?

“A Maia é um território com passado e com um presente de olhos postos no futuro.” (cm-maia.pt) Siza Vieira, Souto Moura, Álvaro Rocha, João Leal entre outros grandes vultos da arquitectura marcam a Maia do século XXI. A nível arquitectónico a cidade apresenta vários locais dignos de serem observados, vistos e revistos por quem mais admira autênticas obras-primas, se assim se podem considerar. Exemplos disso são a Praça Doutor José Vieira de Carvalho, a Torre Lidador, mais conhecida por “isqueiro” devido à sua forma, o Tribunal da Comarca da Maia, o Fórum Maia, o Parque Central da Maia, o Maia Trade Center, o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, o TECMAIA, entre muitos outros.
Mas não se fica por aqui. Variados monumentos e museus compõem a cidade. Casa Museu Albino José Moreira, Museu de História e Etnologia da Terra da Maia, Museu Rural, Monumento às Bandas da Música, Monumento à Comunidade Maiata, Monumento ao Triunfo das Gentes da Maia e Monumento ao Lavrador constituem um vasto leque de locais de interesse que podem ser visitados. Em pleno centro da cidade encontra-se uma obra magnífica - as pirâmides da Maia. Cada uma delas representa uma freguesia do concelho e a sua altura relaciona-se directamente com o número de habitantes de cada uma.
Gosta de natureza e actividades ao ar livre? Pode sempre deslocar-se até ao Parque de Avioso ou à Quinta da Gruta e desfrutar das magníficas paisagens que os locais nos apresentam. Miradouros, Casas Senhoriais e Casas Rurais constituem outros pontos de interesse. Por último, mas não menos importante, a Maia tem o único Jardim Zoológico organizado do Norte de Portugal. Situa-se bem no coração da cidade e dele fazem parte uma colecção de mais de 600 animais de 200 espécies diferentes. Filhos, pais e avós, todos devem visitar o zoo da Maia que apresenta novidades a cada ano que passa.

Pirâmides da Maia


Onde ficar?

Uma segunda geração de modernas unidades hoteleiras, com todas as características necessárias a uma perfeita estadia, seja ela de lazer ou de negócios, está a desenvolver-se na cidade, como nos pode comprovar o Hotel Pedras Rubras ou o Hotel Central Parque.
O seu ainda vasto espaço rural, pontilhado de casas de lavrador de grande interesse arquitectónico, e alguns solares permitem uma oferta diversificada e de qualidade no que toca ao Turismo no Espaço Rural.

O que fazer?

 Circuitos turísticos, circuitos organizados, cinema, eventos, festas e romarias, percursos pedonais, praticar desporto. Um dos circuitos turísticos proporciona uma visita pelos locais de maior valor patrimonial da Maia, incluindo visitas a igrejas, quintas, museu e lugares com história, dando desta forma a conhecer a importância das "Terras da Maia" na Fundação da Nacionalidade e a sua grandeza histórica. Outro circuito turístico possibilita conhecer casas antigas que guardam as histórias e o suor do árduo trabalho da exploração dos campos. Longa seria a lista de eventos organizados todos os anos na cidade, mas podemos destacar alguns: Maia Internacional  ACRO CUP, Taça Internacional Maia Jovem, Primavera do Teatro, Festival de Música da Maia, Festival Gastronómico da Maia, ANIMAIA - Festival da Criança, Feira de Artesanato da Maia, Festas do Concelho - Romaria em Honra de Nª Srª do Bom Despacho, Festival Nacional de Folclore, Maia HANDBALL CUP, MAIACT - Festival da Juventude, Festival Internacional de Teatro Cómico, World Press Photo, Sorria ... O Natal está na Maia!.
 Abranger todas as classes etárias, é este o segredo do sucesso dos acontecimentos que ocorrem ano após ano e cada vez melhor na cidade da Maia. Como podemos verificar, uma grande parte dos eventos são de carácter desportivo, o que elucida e comprova o facto de a cidade ser a “Capital do Desporto Português”, por aqui se praticar a maioria das modalidades existentes.

O que comprar?

“Ser artesão na Maia, é criar, é fazer saltar das mãos toda uma sabedoria ancestral que se mantém e renova, com a inspiração de um passado, um presente e um futuro.” (cm-maia.pt)
Aqui podemos encontrar peças de arte tão diversas como, Artes Decorativas; Bordados; Cerâmica; Imagens de Santos em Madeira; Jogos Tradicionais; Miniaturas; Ourivesaria; Tanoaria; Trabalhos em Couro; Trabalhos em Estanho; Trabalhos em Ferro Forjado; Trabalhos em Folhelho, Escultura entre outros. São todos objectos artesanais de grande valor decorativo.


Onde comer? O que comer?

O concelho da Maia, como parte integrante da região Douro Litoral possui vários pratos, de confecção refinada, que proporcionam momentos de satisfação memoráveis aos amantes da boa mesa. Falamos assim, do sempre presente "Bacalhau à Lidador", da "Sardinha de Escabeche à Moda da Maia", dos Rojões, do "Cabrito Assado à Maiata" e do famoso "Cozido à Portuguesa".
Nos doces encontramos as "Broinhas de Erva-Doce", que deliciam qualquer um, o "Pão-Doce", a "Aletria", as "Rabanadas" e os doces conventuais dos Mosteiros de Vairão e Stª Clara. Restaurantes como “Convite”, “Doce Maia Gourmet”, “O Forno”, “Via Lidador”, “Parque Central” ou “Novo Rumo” permitem desfrutar de todas estas delícias.



Por todas estas razões e tantas outras que haverá ainda por descobrir, a Maia é uma terra que deve ser visitada por todos. Pela sua cultura, pelo seu desenvolvimento, pela sua cidadania, pelas pessoas, pela hospitalidade deve visitar a Maia. Não mais voltará a ser o mesmo.

(informações recolhidas em cm-maia.pt)

Por: Isabel Oliveira - Redacção 1

Sem comentários:

Enviar um comentário