quarta-feira, 6 de junho de 2012

StreetArt Portugal:"O objectivo do site é valorizar a arte urbana nas diferentes vertentes."



Street Art, ou arte urbana, é uma vertente na arte que engloba pintura, dança, teatro e música. Pode ser vista nas ruas por todo o mundo e funciona com o intuito de espalhar uma mensagem, intervir ou opinar sobre um assunto ou simplesmente com o intuito de entretenimento.

A plataforma online StreetArt Portugal foi criada com o objectivo de publicitar e promover artistas portugueses que trabalham nesta área. Ralf Wende é o editor do Site SreetArt Portugal e respondeu a algumas perguntas. 


Por Maria Inês Antunes





Posts de Pescada - O que é o StreetArt Portugal?

Ralf Wende/ StreetArt Portugal - O projecto Streetart Portugal tenta levar ao público artistas e iniciativas, englobados no termo "Arte Urbana" em sentido lato, de todo o país. Excepcionalmente, publicamos também entrevistas e artigos com artistas fora de Portugal. Mas não queremos ser um simples acumulador de links e cópias de artigos já publicados. Tentamos sim de publicar sempre um artigo o mais exaustivo possível, para contrariar a tendência dos artigos de três linhas.



PP-  Qual foi a ideia inicial? O que o levou a começar este projecto?

RW/SAP - Sempre tive uma paixão pela arte que passa na rua; não somente os graffiti e afins, mas todo o tipo de artistas que "expõem" os seus trabalhos na rua: teatro de rua, músicos, fotógrafos, etc. Sendo a arte urbana, nesse sentido, uma vertente artística não muito divulgada, nasceu a ideia deste projecto de divulgação de arte urbana. 



PP- O que é, para si arte urbana? 

RW/SAP- Para mim, a arte urbana é toda a arte que se passa na rua, de acesso gratuito para o público em geral. Como já referi, a arte urbana pode ser encontrada em companhias de teatro de rua, músicos, pintores, writters, artistas plásticos, fotógrafos e muitos outros. Acho que a arte urbana não deve ser restritiva ou até ecléctica: existe para nos alegrar o dia, de nos fazer reflectir, de nos dar prazer.



PP- Como vê a arte urbana em Portugal?

RW/SAP- Felizmente nos últimos anos tem havido cada vez mais iniciativas que tentem fomentar a arte urbana. Três dos mais carismáticos exemplos encontrados em Portugal é (sem ordem de preferência) a Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa, que tem feito um excelente trabalho no patrocínio e na divulgação da arte urbana (principalmente no Graffiti), o Woolfest que no ano passado levou três grandes artistas de relevo internacional à Covilhã, e o  Imaginarius - Festival de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira - festival já de renome internacional. Mas pode e deve haver mais iniciativas em outras partes do país.


PP- Quais são os passos necessários para que um projecto seja levado avante? 

RW/SAP - Muita paciência e insistência. É o essencial.  



PP- Sente que as pessoas gostam deste projecto? 

RW/SAP- Penso que até agora tem havido uma boa resposta, tanto por parte do nosso público como também por parte dos artistas. Estamos com um número de visitas mensal assinalável, que é aquilo que nos importa: levar a arte urbana ao maior número de pessoas possível.



PP- Qual a mensagem que pretende passar com este projecto?

RW/SAP- A arte é muito mais do que aquilo que se vê nos museus, cheio de bulor e sem vida. A arte deve ser algo orgânico, dinâmico, vivo; mesmo que a sua duração e o seu tempo de vida for limitada no tempo. Deve haver mais espaços oficiais e autorizados para artistas que se queiram dedicar ao graffiti e ao stencil bem como a outras formas de arte pintada. Deve haver também mais iniciativas públicas como a Galeria de Arte Urbana.



PP- Como vê o futuro do seu trabalho? Quais os seus planos?  

RW/SAP- Eu sou gestor, trabalho numa empresa. O projecto Streetart Portugal é um hobbie meu, que levo muito à sério e que ocupa o meu tempo, não tendo qualquer retorno financeiro (mas também nunca foi esse o objectivo). Enquanto puder, irei continuar com o projecto e espero que ainda seja por muito tempo.



PP- Pensa que este projecto pode fazer com as as pessoas valorizem mais a arte urbana, quebrando o estereotipo habitual do "vandalismo"?

RW/SAP- O objectivo do site é exactamente esse: valorizar a arte urbana nas diferentes vertentes. Mas penso que este tipo de arte é mais valorizado por um público mais novo (provavelmente abaixo dos 40 anos de idade). Pela experiência e pelos comentários que tenho visto em outros sites, muitas pessoas - infelizmente - continuam a achar que qualquer tipo de arte urbana será sempre vandalismo de uma forma ou outra e um desperdício de dinheiro.



PP- Tenta divulgar o seu trabalho através de algum meio? Qual o objectivo?

RW/SAP- A única divulgação do projecto é através da nossa página no Facebook, para além da página oficial.



Sem comentários:

Enviar um comentário