segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Académica-Hapoel - 41 anos de espera por uma Liga Europa



O que poderia ter sido uma vitória fácil, tornou-se num empate sofrido



Símbolo da Académica
Pedro Emanuel, treinador da Académica de Coimbra, apostou no mesmo ‘onze’ que lhe deu a primeira vitória desta época. Foi no passado dia 4 de Setembro que a Briosa empatou, em casa, a uma bola com a equipa israelita.

João Dias deu o primeiro e único golo à equipa da mancha negra nesta segunda jornada do Grupo B da Liga Europa.

Ainda tiveram oportunidade para marcar o segundo golo, mas a equipa da casa não o conseguiu concretizar. Foi nos minutos de compensação que o adversário alcançou o empate para desagrado dos estudantes. 

Marinho foi quem protagonizou esta partida, tendo feito uma assistência para golo, uma bola ao ferro, bem como mais umas iniciativas. No final, teve direito a ser aplaudido pelos adeptos de pé, pela sua excelente exibição, merecedora de vitória.

Ricardo, o guarda-redes português, foi outra imagem emblemática do jogo, embora não tivesse tido muito trabalho até ao último quarto-de-hora. Sempre atento e defensivo, irritou os israelitas até à última. Nada pôde fazer quanto ao cabeceamento de Damari, que gerou o golo do empate. Também a dupla “Ferrreira”, Reiner e Flávio tiveram uma prestação agradável, defendendo, com garra, a baliza portuguesa. 

Quanto aos adeptos, estes mostraram-se satisfeitos com o jogo feito pela Académica, alegando que “esteve a dominar os 90 minutos de jogo, embora tenham falhado algumas claras ocasiões de golo. Foi pena, porque o adversário marcou no último lance do jogo, já em tempo de compensação.”, disse Rui Fernandes, admirador da equipa.

  por: Eva Pina e Liliana Pastor


 *Este artigo foi redigido ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Sem comentários:

Enviar um comentário