terça-feira, 23 de outubro de 2012

Sim, aceito!

Tudo começou com a pergunta “Quer ser minha madrinha?”. Foi assim que iniciou mais uma etapa da minha vida académica, ser “madrinha” de duas “caloiras”. Sim, foram logo duas…
O que eu não sabia é que ser madrinha é mais “complicado” do que parece. A minha primeira grande tarefa foi preparar o cortejo da latada que, este ano, ocorreu mais cedo do que o habitual.
Por sorte, as minhas afilhadas pediram a outra “Doutora” do curso para também ser madrinha delas, o que por um lado facilitou as divisões de tarefas e por outro, dificultou a tomada de decisões definitivas. Ora, após várias “discussões” optámos por transformar as nossas afilhadas na Wilma e na Pebbles Flinstone, levando cada uma 25 latas no seu disfarce.
Chegadas ao dia do cortejo, foi tempo de vestir, maquilhar, pentear e “enlatar” as nossas afilhadas, de modo a estas estarem prontas para o baptismo no Rio Mondego.
No final deste dia, Coimbra ficou a conhecer os novos caloiros e estes tornaram-se, oficialmente, estudantes de Coimbra.
 

por: Joana Amado
 
*O artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico 

Sem comentários:

Enviar um comentário