terça-feira, 20 de novembro de 2012

Combater a crise com ideias criativas

Venda de acessórios no Flea Market
Com a crise a apertar as nossas carteiras surgem ideias originais e produtivas. O intuito é ganhar dinheiro com as coisas que temos em casa e que já não usamos. É neste âmbito que surgem sites como o OLX, Custo Justo ou até o famoso Ebay, onde as pessoas têm possibilidade de fazer bons negócios independentemente da distância a que se encontram umas das outras. Já dentro desta linha de pensamento começam-se criar as chamadas feiras de 2ª mão ou de garagem. Claro que a acompanhar estas novas tendências está o Facebook, onde são criados grupos de troca e venda de artigos.
 
Cartaz Flea Market
Assim, no Porto, tem-se promovido, todos os fins-de-semana pequenas feiras de 2ª mão, onde são vendidos qualquer tipo de artigos, até mesmo produtos artesanais. A maior das feiras realizada na cidade invicta é a chamada Flea Market, inspirada no modelo de Barcelona e trazida para Portugal pela S.P.O.T. Esta iniciou-se no espaço Maus Hábitos, aos sábados, porém, agora, realiza-se em diferentes locais e com diferentes temáticas, todos os meses. São convidados Dj’s para dar uma outra animação ao espaço.

Actualmente, esta feira realiza-se no Porto, Aveiro e Viana de Castelo.

Se tem algum talento para criar artigos ou tem na sua garagem caixotes a ganhar pó com coisas que já não usa, eis uma grande oportunidade de ganhar alguns “trocos” com isso. Para isso basta, só, alugar um espaço e levar o que quiser vender. Passará, também, um dia diferente e animado em contacto com uma vasta multidão de pessoas de todas as faixas etárias.


Actuação de um Dj no Flea Market
 
Banca de doces numa feira de 2ª mão, na baixa do Porto
 
por: Maria Melo
*Este artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico 

Sem comentários:

Enviar um comentário