sábado, 8 de dezembro de 2012

Alimente esta ideia



Pedro Almeida Sousa, voluntário no Banco Alimentar Contra a Fome, afirmou que o apoio dos portugueses na ajuda ao próximo tem sido extraordinário. “A adesão tem sido grande, melhor do que se esperava. E, em ano de crise, os portugueses, muitos deles necessitados, ajudam mesmo sendo eles próprios, vítimas da actual situação que o país atravessa”, realçou o voluntário, no passado domingo, no Coimbra Shopping.

Voluntário desde 1997, Pedro Sousa, explicou que é possível cooperar de muitas maneiras. Seja através do vales de desconto ou da reciclagem. “ Por cada percentagem de papel reciclado, recebemos 100€ em géneros de uma fábrica de Cernache”. Estas campanhas ocorrem duas vezes por ano, uma em Maio e outra em Dezembro, num fim de semana,  por quase todos os supermercados do país.

São nestas ocasiões que a alma lusitana se eleva e demonstra toda a sua grandiosidade no espírito de entreajuda. Cada um dá aquilo que pode. “Tento colaborar com quem necessita mais do que eu. Por vezes, são os que mais precisam que mais ajudam”, destacou o membro do Banco Alimentar. 

Numa altura em que a conjuntura sócio-económica de Portugal  está vulnerável é essencial suprir as necessidades básicas dos indivíduos mais carenciados. As dificuldades são cada vez maiores. O simples gesto de doar um bem alimentar, pode fazer toda a diferença! Mas existe também quem dê tempo. As inscrições para ser voluntário (a) podem ser feitas de duas formas. Ou a inscrição é feita através do site Banco Alimentar ou então pode ser realizada no decorrer da campanha.
Qualquer donativo é uma contribuição fulcral, por isso, alimente esta ideia!
 
 
por: Márcia Alves
 
 
*Este artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
 

Sem comentários:

Enviar um comentário