segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Natal e a sua evolução

O Natal dos dias de hoje é totalmente diferente do de épocas passadas. Nos dias de hoje assistimos ao que todos nós sabemos: casas cheias de prendas com alguém que se mascara de Pai Natal com a roupa vermelha e branca e com o seu cinto preto quando antigamente era simplesmente uma festa de união familiar e as prendas eram apenas a troca de bens alimentares, tal como se fazia antes da existência da moeda. A certa altura surgiu um homem, filho de pais abastados, conhecido hoje como S. Nicolau, era conhecido por defender crianças e por oferecer generosos presentes aos mais pobres. O dia de S. Nicolau era originalmente celebrado no depois da reforma, os protestantes germânicos decidiram dar especial atenção a ChristKindl, ou seja, ao Menino Jesus, transformando-o no “distribuidor” de presentes, esta distribuição era a dia 6 de Dezembro. Quando a tradição de S. Nicolau prevaleceu, esta ficou colocada no próprio dia de Natal. Assim, o dia 25 de Dezembro passou a englobar o Natal e o dia de S. Nicolau. Outra curiosidade é que, durante muito tempo, o Pai Natal foi desenhado vestido com uma grande variedade de cores e era representado a fumar um cachimbo de barro ou a beber vinho. Também é correcto que, nos anos 30, a Coca-Cola decidiu usar a figura do Pai Natal na sua publicidade de Inverno e contratou o artista Haddon Sundblom para lhe compor a imagem. Sundblom escolheu o vermelho e branco da Coca-Cola para vestir o Pai Natal. Contudo, este não foi original na sua escolha já que o primeiro desenho que retratava a figura do Pai Natal tal como hoje o conhecemos foi feito por Thomas Nast e foi publicado no semanário “Harper’s Weekly” no ano de 1866. Nast foi um grande cartoonista americano e trabalhava para o jornal "Harper's Weekly", aproveitando o espaço que lhe era reservado no jornal para fazer crítica política e para abordar os problemas sociais da época.
Mesmo assim, a autoria do senhor vestido de vermelho e de barbas brancas pertence a Nast, já que ele em 1866 criou um livro ilustrado a 4 cores intitulado de "Santa Claus and his work", onde aparece desenhado pela primeira vez o Pai Natal tal como o conhecemos hoje, assim sendo a criação da imagem actual do Pai Natal não é da autoria da Coca-Cola, por isso hoje vivemos um natal adulterado onde todos fingimos que somos o S. Nicolau, disfarçados de Pai Natal.








Bruno Sobral (Grupo 3)

Sem comentários:

Enviar um comentário