segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Coimbra abraçou caloiros em noite de emoção

Coimbra enche-se de capas negras para dar início à tão célebre e tradicional Serenata, que se realizou à meia-noite desta quinta-feira, 10 de Outubro, no largo da Sé Nova para dar as boas vindas aos novos estudantes. A serenata é o arranque de uma semana de folia em Coimbra. Devido a questões técnicas relacionadas com a difusão do som, este ano, o evento teve lugar na Sé Nova e não na Porta Férrea como inicialmente estava estipulado. Todavia a tradição não foi abalada.
Rayza Rei, caloira da Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC), assistiu pela primeira vez a este momento e realçou: “ Nunca imaginei que fosse assim, nunca tinha visto algo igual. É indescritível. Sente-se a magia, a tradição. Até me apeteceu chorar de alegria.”
É este acontecimento que abre mais um ciclo da Festa das Latas e Imposição das Insígnias, especialmente conhecida por Latada. Vários momentos marcam este arraial académico mas, o seu maior expoente é a consagrada Serenata onde, pela primeira vez, o recém-chegado estudante ouve e sente o soar das cordas da guitarra portuguesa ao som da Canção de Coimbra. Rayza Rei sublinha, “nunca tinha visto tantas pessoas juntas e nunca tinha sentido algo assim. Sem qualquer margem de dúvida que a Serenata marca o início de uma nova era para cada caloiro aqui presente”.
Tudo isto é Coimbra, tudo isto é tradição, tudo isto é Festa das Latas. Um momento único de integração dos novos académicos, mas principalmente o início de uma nova jornada da sua vida. Agora anseiam pelo cortejo, onde centenas de cores vestem as ruas da Cidade de Coimbra. “Estou desejosa para ver o que os meus padrinhos me andam a preparar”, confessa Rayza.
 
Noite da Serenata da Latada 2012 (http://asetadocupido.blogspot.pt/2012/10/serenata.html)
 
Os caloiros desfilam em trajes seleccionados pelos “doutores” que aproveitam para enviar mensagens satíricas à sociedade. Este pode ser considerado, igualmente, um ponto alto desta semana. De toda a tradição, os estudantes coleccionam memórias que recordarão toda a vida: “em tão pouco tempo já guardo tantos momentos marcantes. Não me consigo imaginar longe da vida académica” destaca a caloira da ESEC.
 
por: Maria Ferreira e Rita Mendes
 
*Artigo não está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico 


Sem comentários:

Enviar um comentário