segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Macacos à Chuva

Na passada quarta feira foi o dia de encerramento da Festa das Latas e contou com Macacos do Chinês e Azeitonas no palco principal. Os académicos, mesmo com Coimbra em alerta amarelo por causa da chuva, foram até ao Parque da Canção para o último dia de festa e o espírito não foi varrido pela água.

Era meia-noite quando o Grupo da Amadora subiu a palco com determinação para cativar os estudantes de Coimbra. Miguel Pité gritava “Coimbra” para acordar as pessoas, que já apresentavam fatiga de tanta festa e com as suas rimas e a sua energia conseguiu por muita gente a dançar e a esquecer por momentos o tempo que se fazia sentir lá fora. Em ritmo de hip hop, com beats mais electrónicos e com raízes africanas a banda com vários temas de intervenção conseguiu surpreender vários estudantes que apesar de não conhecerem a banda foram contagiados por esta.

Macacos do Chinês, que inicialmente só queriam um nome “parvo” e português dizem que por fim conseguiram “contrariar a conformação”. Formada por cinco amigos, o grupo caracteriza-se pela multiplicidade de inspirações indo do rock ao funaná (Cabo Verde) e mais recentemente com influências do dubstep. “É uma fusão de várias influências e o que as une é a voz do Miguel”, explica-nos André Pinheiro. No final da noite a banda diz ter tido um ‘feedback’ positivo e manifestam de bom grado que apesar da “ressaca” do publico o concerto foi muito bom. “Este palco é brutal” confessa Miguel. O estudante David Pereira confirma dizendo que “conseguiram cativar e ter uma óptima presença em palco”.

Após os concertos dos Macacos dos Chinês e dos Azeitonas a noite acabou com a apresentação da Tuna Imperial TAFFUC. Carla Sousa estudante de Direito que desde que está em Coimbra nunca perdeu uma Festa das Latas diz que este ano “foi fraco e desorganizado”, mas nem todos partilham da mesma opinião como Pedro Bastos estudante de medicina que em euforia diz “foi o melhor ano e com um grande cartaz”. 


por: Diogo Sousa


O artigo está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Sem comentários:

Enviar um comentário