sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O clube das meninas da moda!

Imaginem umas quantas amigas que sempre adoraram as peças cintilantes, sentir o barulho dos sapatos de salto da mãe, muita maquilhagem (ás vezes até um pouco fora dos padrões normais) e que sonham com um guarda-roupa digno de um conto de fadas. Bem agora pensem nessas meninas todas juntas num clube, criado num dos maiores sítios conhecidos até hoje, tão grande como os seus guarda-roupas de sonho e os saltos dos sapatos das suas mães.
O clube era aberto diariamente e a toda a gente que quisesse fazer parte dele, apenas existiam uns quantos requisitos para se poder entrar. As roupas cintilantes e de alto glamour, os saltos (bem altos!) e as fotos eram os requisitos que não podiam faltar.
O clube era intitulado por “bloggers de moda”. As meninas de que vos falo olham para a moda não na perspectiva de um grupo muito exclusivo de meninas e meninos que tentam ser diferentes e para isso mostrar pedaços de tecidos em manequins, aquelas meninas normalmente intituladas como “esqueléticas”, que se movem de um lado para o outro numa espécie de palco, mas sim na perspectiva, de princesas e príncipes a elaborar arte. A arte de transformar sentimentos, estórias e imaginários em peças de roupa que conseguem entusiasmar e inspirar todo o mundo, muitas vezes sem o próprio mundo se aperceber. E essa arte pode ser vivida e “degustada” por todas as meninas e meninos que assim o quiserem, não é um círculo fechado de uma realeza muito especulada.
As “bloggers de moda” vieram na sua essência desmistificar toda a ideia de que eram poucas as que podiam entrar no mundo da moda e as que o conseguiam perduravam lá por gerações, tornavam-se como monumentos inabaláveis durante toda a sua vida. Assim o deixou de ser precisamente com este clube.
Agora amigas de uma vida, as meninas que deram um grande impulso ao clube, no seu início mal se conheciam e até entraram para ele por razões bem diferentes. Uma pretendia singrar no mundo por que lutou e tanto tempo investiu enquanto estudante e outra queria apenas partilhar com mais meninas a sua paixão e ajudar mais princesas a encontrá-la também.
Andy Torres, é a menina que está atrás do, agora, imponente nome Stylescrapbook (http://www.stylescrapbook.com/). Iniciou-se no mundo da blogosfera precisamente, porque quando decidiu emigrar do México, sua terra natal, para a Holanda nunca pensou ver-se naquele grande número a que se dá o nome de desemprego, por não ter um conhecimento profundo da língua holandesa e assim não ser aceite em nenhuma das empresas de design de moda. Mas depois de ter ultrapassado tantas barreiras, não podia desistir e assim criou Stylescrapbook. E Chiara Ferragni, a menina italiana que estudava direito, sem qualquer ambição de ser modelo ou protagonista no mundo da moda, iniciou o seu blog, The Blonde Salad (http://www.theblondesalad.com/), no intuito de partilhar a sua paixão pela moda e o seu dia-a-dia, os momentos com o namorado, a vida na escola, os típicos problemas de uma jovem estudante, sem quaisquer intenções de entrar para o mundo da moda.
Hoje, Andy e Chiara são um sucesso a nível mundial, com milhares de visitas diárias aos seus blogs. Chiara já tem uma marca própria, Andy por sua vez já foi protagonista em vários programas televisivos e ambas são referências nas mais prestigiadas revistas de moda, como a Vogue, a Elle e outras.
Elas são a prova real de como a moda não é um mundo, unicamente, de exclusividade. As duas lutaram pelas suas ambições e hoje são mundialmente conhecidas e viram-se elas próprias como fruto de inspiração para muitas outras.
O clube, atualmente, é integrado e vivido por milhares de meninas vindas das mais variadas terras encantadas. Sofreu uma grande afluência nos últimos anos devido a este impulso e sentimento, que se foi dispersando, de abertura do mundo da moda às vidas reais.
Mas agora impõem-se a questão…Será que este clube não veio também desmistificar em demasia a moda e assim retirar-lhe o belo sentido da palavra que lhe é associada, arte?

por: Joana Correia
*Artigo escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico 

Sem comentários:

Enviar um comentário