segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Praça do Comércio recua no tempo



Polaroids e grafonolas. Selos e cartões postais. Porcelanas e bibelôs. Relógios antigos e moedas de coleção. Bijuteria das nossas avós e livros empoeirados. Objetos que têm algo mais em comum que apenas a avançada idade: todos tentam encontrar novas habitações e ganhar nova vida. É a oportunidade perfeita para os que estão fartos de caixotes, de cantos das salas, de prateleiras cheias de tralha. E ficam na expetativa de que alguém veja neles o que o seu proprietário já não vê. Se tivessem boca, sorririam como se não houvesse amanhã e entredentes sussurrariam a quem passasse “Leve-me! Leve-me!”, tal não é a vontade que têm de ser levados para casa por uma mão diferente. Como o sorriso lhes falta, brilham como no dia em que foram comprados pela primeira vez. Ou mais ainda. E se daquela vez não for a sua vez, não se afligem… No mês seguinte haverá mais uma oportunidade.

Faça chuva ou faça sol, é no quarto Sábado de cada mês que, na Praça do Comércio, se realiza há 21 anos a Feira de Velharias de Coimbra. Num encontro com o passado onde se pretende promover a arte e a cultura, é das 9h às 19h que estão de pé as bancas onde se podem encontrar expostos os mais variados artigos.

Para os amantes de antiguidades e/ou curiosos que perderam a feira deste mês, não deixem de visitar a Praça do Comércio no próximo dia 22 de Dezembro.

por: Ana Beatriz Oliveira, Catarina Parrinha e Diogo Sousa


Sem comentários:

Enviar um comentário