quinta-feira, 21 de maio de 2015

A Alimentação Nos Nossos Dias

A Arte na Cozinha

O culto do belo chegou às nossas mesas e a comida já não é vista como uma necessidade física. Sem deixar o seu carácter cultural e sociológico a comida adquiriu também um lugar no mundo da criatividade onde a imaginação não pode faltar.

Prato do Chefe Gordon Ramsay

Há alguns anos atrás seria impensável que pudéssemos encontrar os mais diversos tipos de cozinha em Portugal. No entanto, hoje basta uma ida até um centro comercial para encontrarmos ao nosso dispor sabores dos quatro cantos do mundo, já não precisamos de ir até ao Japão para comer Sushi, ou atravessar o atlântico para uma boa picanha com feijão. (Por essa evolução podemos agradecer, em parte, à globalização.)
Se antigamente a alimentação era apenas olhada como uma necessidade básica na pirâmide denecessidades de Maslow, é inegável que hoje a gastronomia é muito mais que isso retendo em si o carácter sociológico e cultural. A gastronomia continua a ser um reflexo de cada cultura e como tal vai evoluindo e tomando novas características. Para além de nos aproximar de toda a diversidade a nível mundial a gastronomia hoje é também olhada como uma arte.
O culto do belo chegou às nossas mesas, onde a tela é o prato e o cheff o artista. O sucesso de um prato deixou de estar só dependente da sua confecção ou sabor, mas agora outros critérios são utilizados para valorizar e ao mesmo tempo avaliar a sua concretização. A apresentação é sem dúvida um dos principais critérios que tem vindo a ganhar território na cozinha ao longo do tempo e passa também por ser a assinatura de um cheff.

Programa "MasterChef"
Mas desengane-se quem pensa que apenas pessoas formadas na área fazem parte do mundo da culinária. O tema gastronomia nunca esteve tão em voga e para além do crescimento das “cozinhas de requinte” também os chamados “ chefes amadores” passaram a ser uma peça fundamental na evolução do conceito de gastronomia. Basta apenas abrir um jornal ou ligar a televisão para ver como o tema passou a ser um negócio. Vemos programas de televisão que visam encontrar talentosos cozinheiros amadores, como o mundialmente famoso Master Chef ou mesmo se entrarmos no mundo da internet descobrirmos inúmeros blogs cujo assunto principal é a culinária e onde na sua maioria são administrados por “curiosos da cozinha”. O YouTube também passou a ser uma grande fonte de informação para os entusiastas, onde um mundo de receitas pretende dar resposta a todos os gostos e paladares. 


O leque de escolhas é vasto, desde programas de autor onde o assunto é a comida, aos programas de competição e entretenimento, das colunas dedicadas ao tema em diversos jornais, dos livros editados, aos canais que existem exclusivamente pela culinária, até às aplicações para smartphones; o universo da gastronomia já não esta apenas confinado às quatro paredes de uma cozinha.

Canal Televisivo 24 Kitchen


Para quem ainda pensa que a culinária se baseia apenas no sabor da comida que se desengane. “Os olhos são os primeiros a comer”, o prazer que nos é conferido através da comida passa não só pelo que comemos mas também pelo que vemos. Tal como uma obra-prima a comida transmite-nos sensações e elas têm sido o grande mote para a evolução da gastronomia como uma arte e não apenas como uma necessidade fisiológica. Mantendo o seu carácter cultural e sociológico a comida adquiriu também um lugar como forma e produto de criatividade onde a imaginação não pode faltar.



Hábitos Alimentares dos Portugueses


Com a evolução da área da alimentação, também os hábitos alimentares se vão alterando com os tempos e vivências. Os nutricionistas recomendam que se siga a Roda dos Alimentos como guia para uma alimentação equilibrada e saudável. A verdade é que a população portuguesa não segue à
risca este conselho.

Infografia - Recomendado vs. Realidade

Mesmo aqueles que tentam seguir à risca as regras da boa alimentação acabam por ceder a pequenas tentações, onde muitas vezes se "esconde" uma enorme quantidade de açúcar que é um dos maiores inimigos das nossas dietas.






E será que os alimentos escondem mais "segredos"? Entre mitos e verdades, o que realmente sabemos sobre aquilo que comemos?






Bruna Dias
Daniela Bulário

Sem comentários:

Enviar um comentário